quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Para curtir e enfrentar o corre-corre com a volta às aulas, ônibus lotado e início dos estágios na Universidade.


quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A experiência de Sobral

Fazendo a leitura da Política Pública Municipal de Sobral em parceria com o Inep,
percebi que dialoga profundamente com os textos lidos durante todo o período da disciplina eepp4, uma vez que, por meio de uma ação em conjunto o município consegue resolver o problema do mal desempenho na alfabetização. Por meio de uma definição com base em dados científicos,vontade política e respeito a autonomia de cada unidade; o projeto trouxe bons resultados por meio de trabalho coletivo.
Para muitos parce uma utopia tal mudança. Neste sentido recorro ao conceito de utopia que conheci nas aulas de Política Pública e Educação. Michael Levy define:


" Utopia é um projeto político que aponta para o futuro coletivo realizável."
A educação precisa viver de utopias.
Oroslinda Maria Taranto Goular - Diretora de Tratamento e Disseminação de Informações do Inep, por meio de seu artigo Vencendo Desafio da Aprendizagem nas Séries Iniciais: A Experiência de Sobral/CE, por meio da visista em 2004, expõe a experiência que viveu na busca de registrar boas práticas educacionais no país. O ponto de partida ocorreu com a visita do Secretário de Educação do Município ao Instituto com o objetivo de alteração da realidade de dezenas de escolas em relação à questão da leitura e da escrita: a avaliação da aprendizagem e superação do analfabetismo que atingia 60% dos alunos que chegavam à quarta séries.
A essência do Projeto resulta da ação conjunta, assim como a análise de anteriores dados, tais como: projetos, programas, instrumentais, documentos internos, leis, decretos, portarias, depoimento, imagens e entrevistas com pais e alunos.
Os três eixos das ações são:
mudanças da prática pedagógica, fortalecimento da autonomia e monitoramento dos resultados por meio de indicadores.
Assim, além da redefinição do perfil do diretor e a forma de seleção, uma mudança de fundamental importância diz respeito à prática pedagógica na turma de alfabetização, a interveção na rotina. A criança desfruta de situações que a tira da posição de passividade. A sala como espaço para agir, falar, brincar,trabalhar em grupo cantar, ler e escrever, ouvir e contar histórias.
As estratégias de ensino :
Temas quinzenais;
Frases temática;
Músia.
A formação de alfabetizadores e a centralidade do professor na atividade de planejamento é outro fator importante que merece destaque.
Diante da exposição da experência de ação em conjunto, podemos ver que quando existe a valorização de cada um dos componentes aumenta-se a possibilidade de êxito e menos desgaste. Neste sentido, o filme Escritores da Liberdade transmite melhor a dificuldade de trabalho solitário.

Planejamento de Ensino é processo de reflexão

José Cerchi Fusari, traz uma importante reflexão sobre o planejamento de ensino em seu artigo O Planejamento pedagógico: algumas indagações e tentativas de respostas. Ele entende que o planejamneto é parte da prática social do professor. Sua crítica fundamentas-se na percepção da redução de tal tarefa a uma simples atividade documental em que se define os objetivos específicos, conteúdos, estratégias e avaliação. FUSARI defende que o planejamento deve ser um processo de reflexão, uma atividade filosófica, com a utilização de métodos científicos, ampliando a visão de educação na sua totalidade. Assim o livro didático não pode ser norte das atividades, ele deve ser trabalhado por sua importância de comunicação de conhecimento apenas, o que determina o sucesso de sua utilização será a atuação de um profissional capacitado.

A dimensão de um Projeto Político-Pedagógico

Fazendo a leitura do artigo Inovações e Projeto Político-Pedagógico: Uma relação regulatória ou emancipatória? VEIGA(2003), observei que a dimensão técnica regulatória que se destaca na elaboração do ppp é uma herança da década de 1970, de base burocrática que compreende o planejamento por um caminho burocrático da educação. A característca regulatória, a racionalidade tecnicista, como afirma a autora, não atenta para a dimensão política e sociocultural do planejamento.
Vivemos em uma realidade democrática, no entanto as mudanças estão ocorrendo de forma lenta em direção a uma compreensão emancipatória ou edificante de Projeto Político-pedagógico. Precisa-se destacar o caráter de intencionalidade da ação educativa, e mais ainda a importância do enganjamento coletivo e a constante comunicação entre os saberes dos diferentes atores.
Portanto, podemos registrar os fundamentos do ppp, segundo VEIGA:
* luta pela democratização;
* atender a inclusão das diferenças;
* a escola como espaço de cooperação, com base em gestão democrática.
Deve ser pensado de forma crítica, tendo em vista atender a realidade local e superar as dificuldades com aprofundadmento teórico.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Projeto Político-Pedagógico

Projeto Político Pedagógico, Segundo GADOTTI, parte do questionamento dos fins da educação em um contexto de globalização em que se destaca o multiculturalismo, evidenciando e respeitando as diferenças para entender a dinâmica das desiguadades. Assim, o PPP existe dentro da possibilidade da construção de uma escola cidadã. Pensando a totalidade da ação educativa e construção da identidade da escola com base na sua autonomia.

Um fato fato importante que o autor chama a atenção em seu artigo: Projeto Político-Pedagógicoda escola na perspectiva de uma educação para a cidadania, é a clara distinção entre Plano e Projeto.

*Plano comprendido como um conjunto de metas e procedimentos - o instituído.
*Projeto confronta o instituído, com o instituinte, ou seja, algo que pode ser pensado e elaborado para mudar uma realidade.
Assim, o autor aborda a amplitude deste documento tão importante que carrega a característca de inacabado, portanto deve ser flexível e discutido por toda a comunidade escolar.
Os elementos facilitadores para o sucesso de um ppp, segundo o autor são:
1- comunicação;
2- adesão voluntária;
3- suporte institucional e financeiro;
4- controle, acompanhamento e avaliação;
5-uma atmosfera e ambiente favorável
6- credibilidade;
7-referencial teórico.
Neste sentido, vale citar a Experiência de Sobral/CE. Diante do problema da dificuldade com o alto índice de analfabetismo na unidade escolar; houve uma mobilização de forma muito consciente de autoridades municipais, junto ao Inep para diagnosticar práticas educativas significativas. A inovação para alterar a realidade de fracasso escolar.
A centralidade da criança no processo educativo " a escola por ela e para ela"
Este projeto pode ser considerado bem sucedido por ter sido elemento de mudança, uma vez que foi pensado em conjunto, situando a unidade dentro da realidade brasileira, os pontos de destaque são:
O diagnosticar e definir estratégias, metas e prioridades
 
Copyright ©Ana